UMA ANÁLISE SOBRE HABILIDADES NARRATIVAS NAS PROPOSIÇÕES DE UM CURRÍCULO BILÍNGUE PARA SURDOS

Autores

  • Felipe Venâncio Barbosa Universidade de São Paulo
  • Lourdes Fátima Basílio Universidade de São Paulo
  • Márcia Cruz Universidade Federal de São Carlos

Resumo

A Secretaria Municipal de Educação da Cidade de São Paulo publicou dois documentos específicos para a Educação de Surdos em 2019. Trata-se do Currículo Bilíngue, parte integrante do Currículo da Cidade. Tendo as habilidades narrativas como centro da aquisição e desenvolvimento de linguagem e dos impactos deste desenvolvimento no aprendizado de segunda língua, este trabalho pretende apresentar uma análise sobre as proposições destes documentos com relação aos objetivos de de´senvolvimento e aprendizagem baseados em habilidades comunicativas e linguísticas que mobilizam o domínio da compreensão e produção de narrativas. Os documentos apresentam o desenvolvimento bilíngue do estudante surdo como foco, com a aquisição plena da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e domínio metalinguístico de sua estrutura e com o desenvolvimento da leitura e escrita, como segunda língua, autônoma. Também aborda aspectos como identidade, cultura surda, cultura ouvinte, interculturalidade, funções da linguagem e literaturas, mobilizando habilidades narrativas em mais de 30% de seus objetivos de aprendizagem e desenvolvimento. Trata-se de um documento que propõe uma relação intrínseca entre uso e conhecimento das línguas, colocando a Libras como fundamento para a construção de outros conhecimentos e para o desenvolvimento integral do estudante. 

Referências

BALBANI, Aracy P.S.; MONTOVANI, Jair C. Impacto das otites médias na aquisição da linguagem em crianças. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 79, n. 5, p. 391-396, Oct. 2003.

BISHOP, Dorothy. O desenvolvimento de linguagem em condições normais. In: MOGFORD, Kay; BISHOP, Dorothy (Orgs.), O desenvolvimento da linguagem em circunstâncias excepcionais. Rio de Janeiro: Revinter, 2002. p. 1-26.

BORGES, Lucivanda Cavalcante; SALOMAO, Nádia Maria Ribeiro. Aquisição da linguagem: considerações da perspectiva da interação social. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 327-336, 2003.

BRITO, Lucinda Ferreira. Por uma gramática de Língua de Sinais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1995. 273p. BUSSMANN, Hadumod. Routledge Dictionary of Language and Linguistics. Translated and edited by Gregory P.Trauth and Kerstin Kazzazi. London: Routledge. 1999. 1304p.

DOLL JR.; William E. Currículo: uma perspectiva pós-moderna. Tradução de Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. 224p.

EISENBERG, A.R. Learning to describe past experiences in conversation. Discourse Processes, v. 8, p. 177–204, 1985.

GONTIJO, Cláudia Maria Mendes; COSTA, Dania Monteiro Vieira; PEROVANO, Nayara Santos. Alfabetização na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Pro-Posições[online], v.31, 2020. Available from <http://www.scielo. br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010373072020000100511&lng=en&nrm=is> access on 01 June 2020.

HERMAN, Rosalind; GROVE, N.; HOLMES, Sallie; MORGAN, Gary; SUTHERLAND, Hilary; WOLL, Bencie. Assessing British Sign Language Development: Production Test (Narrative skills). London: City University, 2004.

HORTA, Adriana; BARBOSA, Felipe Venâncio; GARGALAKA, Mônica Conforto; ESPÍRITO SANTO, Roseli Gonçalves; DRAGO, Silvana Lucena dos Santos; GARCIA, Mônica Leone. O protagonismo surdo na construção do currículo bilíngue. Magistério, n. 7. São Paulo: SME / COPED, 2020.

HUDSON, J.A.; SHAPIRO, C.R. From knowing to telling: the development of children’s scripts, stories and personal narratives. In: MCCABE, A; PETERSON, C. (Eds.), Developing narrative structure. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 1991, p. 89–136.

KINSEY, A.A. Atas: Congresso de Milão [de] 1880. Rio de Janeiro: Ines, 2011.

LABOV, William. Alguns passos iniciais na análise da narrativa. Trad. Waldemar Ferreira Netto. In: The Journal of Narrative and Life History. Vol. 7, n. 1-4.

LACERDA, Cristina Broglia de Feitosa; MANTELATTO, Sueli Aparecida Caporali. As diferentes concepções de linguagem na prática fonoaudiológica junto a sujeitos surdos. In: LACERDA, Cristina Broglia de Feitosa; NAKAMURA, Helenice; LIMA, Maria Cecília. Fonoaudiologia: surdez e abordagem bilíngüe. São Paulo: Plexus; 2000. p. 23-43.

LEVY, Cilmara Cristina Alves da Costa; BARBOSA, Felipe Venâncio. Surdez: Condutas na avaliação e planejamento terapêutico. In: LOPES-FILHO, O. Tratado de Fonoaudiologia. TecMedd, São Paulo, p. 377-389, 2005.

LODI, Ana Claudia Balieiro; HARRISON, K. M. P.; CAMPOS, S. R. L; TESKE, O. (Org.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002. 168p.

MORGAN, Gary; WOLL, Bencie. The development of reference switching encoded through body classifiers in British Sign Language. In: EMMOREY, K (Ed.) Perspectives on classifier constructions in sign languages. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 2003, p. 297–310.

MORGAN, Gary. The encoding of simultaneity in children’s BSL narratives. Journal of Sign Language and Linguistics, v. 5, n. 2, p. 127–161, 2002.

OLIVEIRA, Adriana Stella Cardoso Lessa. Libras escrita: o desafio de representar uma língua tridimensional por um sistema de escrita linear. ReVEL, v. 10, n. 19, 2012. p. 150-184.

PACHECO, José Augusto. Escritos curriculares. São Paulo: Cortez, 2005. 176 p.

PETERSON, C.; MCCABE, A. Linking children’s connective use and narrative microstructure. In: MCCABE, A.; PETERSON, C. (Eds.), Developing narrative structure. Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1990. p. 29-53.

PICKERSGILL, Miranda. Bilingualism, current policy and practice. In: GREGORY, Susan et al. Issues in deaf education. Abingdon: David Fulton Publishers, 1998. p. 88-97.

QUADROS, Ronice Muller; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de Sinais Brasileira – Estudos Lingüísticos. ArtMed. Porto Alegre. 2004. 221p.

QUADROS, Ronice Muller. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. 128p.

RATHMANN, Christian; MANN, Wolfgang; MORGAN, Gary. Narrative structure and narrative development in deaf children. Deafness & Education International, v. 9, p. 187 - 196, 2007.

RODRIGUES, José Raimundo; VIEIRA-MACHADO, Lucyenne Matos da Costa. Primeiro Congresso Nacional para o Melhoramento das Condições dos Surdos-mudos – Lyon – 1879. Revista História da Educação (Online), 2019, v. 23. Available at <https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/93873> access on 01 June 2020.

RODRIGUES, José Raimundo. As Seções de surdos e de ouvintes no Congresso de Paris (1900): Problematizações Sobre o Pastorado e a Biopolítica na Educação de Surdos. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Educação: Universidade Federal do Espírito Santo, 2018. 202p.

Revista Brasileira de Alfabetização | ISSN: 2446-8584 | Número 12 - 2020 47

SCLIAR-CABRAL, Leonor. Políticas Públicas de Alfabetização. Ilha Desterro [online]. 2019, v.72, n.3 [cited 2020- 05-06], p. 271-290.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Currículo da Cidade: Educação Especial, Língua Brasileira de Sinais. SME; COPED, São Paulo, 2019a. 168p.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Currículo da Cidade: Educação Especial, Língua Portuguesa para Surdos. SME; COPED, São Paulo, 2019b. 184p.

SOUZA, Linete Oliveira de; BERNARDINO, Andreza Dalla. A Contação de histórias como estratégia pedagógica na Educação Infantil e Ensino Fundamental. Educere et Educare Revista de Educação, v. 6, n. 12, jul/dez, 2011, p. 235-249.

STUMPF, Mariane Rossi. Transcrições de língua de sinais brasileira em sign writing. In: LODI, A.C.B.; HARRISON, K. M. P.; CAMPOS, S. R. L.; TESKE, O. (Org.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002. p. 67-70.

Publicado

2020-07-27

Como Citar

Barbosa, F. V. ., Basílio, L. F., & Cruz, M. . (2020). UMA ANÁLISE SOBRE HABILIDADES NARRATIVAS NAS PROPOSIÇÕES DE UM CURRÍCULO BILÍNGUE PARA SURDOS. Revista Brasileira De Alfabetização, (12), 31-48. Recuperado de http://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/430

Edição

Seção

DOSSIÊ