CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESCRITA:

INTERFACE TEÓRICO-PRÁTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47249/rba2022543

Palavras-chave:

Aprendizagem da Língua Escrita. Consciência Fonológica. Intervenção Didática.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a aprendizagem da Língua Portuguesa a partir de uma intervenção didática com foco na construção da consciência fonológica. Trata-se, metodologicamente, de uma pesquisa qualitativa. Os resultados apontam que as atividades de consciência fonológica contribuíram de modo significativo no aprendizado da leitura e da escrita, reafirmando que é fundamental um trabalho sistemático em sala, a fim de levar os estudantes a fazerem reflexões fonológicas e, desse modo, contribuírem no processo de aprendizagem da língua escrita. Assim, é fundamental um trabalho sistemático em sala, com o fim de levar os estudantes a fazerem reflexões fonológicas, visando uma colaboração mais efetiva, no processo de alfabetização dos mesmos.

Biografia do Autor

Érica Raiane de Santana Galvão, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE-UAG)

Mestranda em Educação na Universidade Federal de Alagoas (PPGE/UFAL). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns (UFRPE/UAG). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didáticas da Leitura, da Literatura e da Escrita (GELLITE). E-mail: ericaraiane7@gmail.com

Adriana Cavalcanti dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Pós-Doutora em Ciência da Educação pela Universidade de Porto – Portugal. Professora Adjunta da Universidade Federal de Alagoas. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didáticas da Leitura, da Literatura e da Escrita (GELLITE). Contato: adricavalcanty@cedu.ufal.br

Viviane Caline de Souza Pinheiro, Universidade Federal de Alagoas

Mestra em Educação (PPGE/UFAL). Doutoranda em Educação pela UFAL. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didáticas da Leitura, da Literatura e da Escrita (GELLITE). Contato: viviane.cs.pinheiro@gmail.com

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Currículo no ciclo de alfabetização: Consolidação e monitoramento do processo de ensino e de aprendizagem. Brasília: MEC, SEB, 2012.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. A Psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

FREITAS, G. C. M. de. Sobre a consciência fonológica. In: LAMPRECHT, R. Aquisição Fonológica do Português. Porto Alegre: Artmed, 2004.

LEITE, T. M. S. B. R. Alfabetização - consciência fonológica, Psicogênese da escrita e conhecimento dos nomes das letras: um ponto de interseção. Dissertação de Mestrado, UFPE, Recife, 2006.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORAIS, A. G.; LIMA, N. C. Análise Fonológica e Compreensão da Escrita Alfabética. Um estudo com estudantes de Escola Pública. Anais do Simpósio Latino Americano de Psicologia do Desenvolvimento, 1989.

MORAIS, A. G. de. Reflexão Metalinguística de Psicogênese da Escrita: Como interagem na Alfabetização? Departamento de Psicologia e Orientação Educacionais, CE-UFPE, Recife, 1989.

MORAIS, A. G. Apropriação do Sistema de Notação Alfabética e o Desenvolvimento de Habilidades de Reflexão Fonológica. Porto Alegre: Letras de Hoje, 2004.

MORAIS, A. G. Se a escrita alfabética é um sistema notacional (e não um código), que implicações isto tem para a alfabetização? In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 29-46.

MORAIS, A. G.; LEITE, T. M. Como promover o desenvolvimento das habilidades de reflexão fonológica dos alfabetizandos. In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabética. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 71 a 86.

MORAIS, A. G. Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2012.

MORAIS, A. G. O desenvolvimento da consciência fonológica a e apropriação da escrita alfabética entre estudantes brasileiras. Revista Brasileira de Alfabetização, Vitória, v. 1., n. 1, p. 59-75, jan./jun. 2015.

MORTATTI, M. R. L. História dos Métodos de Alfabetização no Brasil.

Ministério da Educação (MEC), 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/alf_mortattihisttextalfbbr.pdf> Acesso em: 12 jul. 2021.

ROCHA, Marisa Lopes da; AGUIAR, Karia Faria de. Pesquisa-intervenção e a produção de novas análises. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932003000400010 Acesso em: 20 dez. 2021.

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. 1. ed. 2ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2018.

Publicado

2022-07-05

Como Citar

Galvão, Érica R. de S., Cavalcanti dos Santos, A. ., & Souza Pinheiro, V. C. de. (2022). CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESCRITA: : INTERFACE TEÓRICO-PRÁTICA. Revista Brasileira De Alfabetização, (17). https://doi.org/10.47249/rba2022543

Edição

Seção

ARTIGOS