EXPERIÊNCIA FORMATIVA DE UMA PROFESSORA ALFABETIZADORA E IMPLICAÇÕES AO ENSINO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47249/rba2022615

Palavras-chave:

Formação continuada, Professora alfabetizadora; Alunos com deficiência; Significações.

Resumo

O artigo objetiva compreender significações produzidas por uma professora alfabetizadora na experiência formativa vivenciada no Programa de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e as implicações no ensino de alunos com deficiência. No PIBID, o professor da Educação Básica atua como coformador dos licenciandos e também realiza sua formação continuada. A pesquisa contou com uma professora alfabetizadora de escola pública cearense, e utilizou questionário e entrevista como instrumentos. A análise baseou-se na proposta dos Núcleos de Significação e evidenciou que a experiência formativa emergiu nas significações da professora como contextualizada e colaborativa, propiciou acesso a novos saberes e gerou implicações favoráveis ao ensino de alunos com deficiência.

Biografia do Autor

Royston Diógenes Andrade, Secretaria de Educação do Ceará

Professor efetivo do Estado do Ceará. Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará - UECE/Itaperi/Fortaleza - CE, ênfase na Educação Especial e Inclusiva e Formação de Professores(2020). Pós-graduado em Educação Global, Construção da Cidadania e Inteligências Humanas pela FADIRE (Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional). Pós-graduado em Gestão Ambiental pela Universo-RJ(2006). Graduado em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2002). Graduado em Licenciatura em Educação Física pela Unopar (Fortaleza/CE) 2018. Pós-Graduando em diversas áreas da Educação e educação Especial. Diversos cursos na área da Educação, Educação especial e Meio Ambiente. Experiência na área da Docência em nível superior ( Educação, Educação Especial, Gestão Escolar, Geografia/Meio Ambiente, Educação Física...). https://orcid.org/0000-0001-5349-6802.

Referências

AMBROSETTI, N. B.; LIMA, F. P. M.; SIGNORELLI, G.; CALIL, A. M. G. C. Formadores escolares: perspectivas de atuação em processos de indução à docência. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v.14, jan/dez, 2020. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4263. Acesso em: 10/01/2021.

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de; SOARES, Júlio Ribeiro; MACHADO, Virgínia Campos. Núcleos de significação: uma proposta histórico-dialética de apreensão das significações. Cadernos de Pesquisa. v. 45, n.155, p. 56-75, jan./mar. 2015.

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de et al. Reflexões sobre sentido e significado. In: BOCK, Ana Mercês Bahia; GONÇALVES, Maria da Graça Marchina (Orgs.). A dimensão subjetiva da realidade: uma leitura sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2009.

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de; BOCK, Ana Maria Bahia. A dimensão subjetiva: um recurso teórico para a Psicologia da Educação. In: AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de; BOCK, Ana Maria Bahia (Orgs.). A dimensão subjetiva do processo educacional: uma leitura sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2016.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria nº 096. 18 de julho de 2013. Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capesPibid/Pibid> Acesso em: 12/06/2018.

ARANHA, E. G.; AGUIAR, W. M. J. de. A dimensão subjetiva da gestão escolar: uma análise a partir dos sentidos e significados de participantes de equipes gestoras sobre a atividade desenvolvida. In: AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de; BOCK, Ana Maria Bahia (Orgs.). A dimensão subjetiva do processo educacional: uma leitura sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2016.

ÁVILA, Cinthia Cardona de. Contribuições do pacto nacional pela alfabetização na idade certa na formação de professores para atuar na perspectiva inclusiva. 2018. 123 p. Tese de Doutorado em Educação. Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. Disponível em http://repositorio.ufsm.br/handle/1/15686. Acesso em 20/03/2022.

BARBOSA, Marinalva Vieira; FERNANDES, Natália Aparecido Morato. Políticas Públicas para Formação de Professores. Em Aberto. Brasília. v. 30, n. 98, 2017. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/485895/Pol%C3%ADticas+p%C3%BAblicas+para+forma%C3%A7%C3%A3o+de+professores/2bea5c9f939c4e67bed0849d13ce7b8e?version=1.0> Acesso em 13/03/2021.

BARRETO, Lucia Cristina Dalago; SHIMAZAKI, Elsa Midori. A formação de professores alfabetizadores para a educação inclusiva: um destaque ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, vol. 14, n. 01, pp. 157-168, 2019. Disponível em https://www.redalyc.org/journal/6198/619864543011/html/. Acesso em 12/12/2020.

BRASIL. Presidência da República. Congresso Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 11/02/2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 11/02/2022.

CAPELLINI, Vera Lucia Messias Fialho. Adaptações curriculares na inclusão escolar: contrastes e semelhanças entre dois países. Curitiba: Appris, 2018.

DOUNIS, Alessandra Bonorandi; FUMES, Neiza de Lourdes Frederico. Formação continuada do docente para inclusão: as mediações produzidas pela consultoria colaborativa e a autoconfrontação. In: AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de; BOCK, Ana Maria Bahia (Orgs.). A dimensão subjetiva do processo educacional: uma leitura sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2016.

GLAT, Rosana; PLETSCH, Márcia. Denise. Inclusão Escolar de alunos com necessidades especiais. Rio de janeiro: EdUERJ, 2011.

LUSTOSA, Francisca Geny. Inclusão, o olhar que ensina o movimento e a transformação das práticas pedagógicas no contexto de uma pesquisa-ação colaborativa. 2009. 262 p. Tese de Doutorado em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza. Disponível em: https://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/3195/1/2009_tese_fglustosa.pdf Acesso em: 10/02/2010.

MENDES, Enicéia Gonçalves; CIA, Fabiana; CABRAL, Leonardo Santos Amâncio (Orgs.). Inclusão escolar e os desafios para a formação de professores em educação especial. São Carlos: Marquezine & Manzini, 2015.

MINETTO, Maria de Fátima. Currículo na educação inclusiva: entendendo esse desafio. Curitiba: Intersaberes, 2012.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina; GONZÁLEZ REY, Fernando. Psicologia, Educação e Aprendizagem escolar: avançando na contribuição da leitura cultural-histórica. São Paulo: Cortez, 2017.

NOZI, Gislaine Semcovici; VITALIANO, Célia Regina. Formação de professores visando a inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais: implicações dos saberes recomendados pela produção acadêmica. VIII Encontro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial. Londrina, 2013. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/congressomultidisciplinar/pages/arquivos/anais/2013/AT08-2013/AT08-023.pdf. Acesso em: 05/10/2018.

OLIVEIRA, A. A, S. Inclusão Escolar e formação de professores: o embate entre o geral e o especifico. In: Mendes, Enicéia Gonçalves; Almeida, Maria Amélia (Orgs.). Das margens ao centro: perspectivas para as políticas e práticas educacionais no contexto da educação especial inclusiva. Araraquara, SP: Junqueira&Marin, 2010.

SANTOS, Geandra Claudia Silva. Educação Especial Inclusiva: Desafios persistentes, ameaças emergentes e lutas que se renovam. In: ARAÚJO, Edineide Jezine Mesquita; FARIAS, Maria da Salete Barbosa de; GUERRA, Maria das Graças Gonçalves Vieira. (Org.). Políticas Públicas da Educação Superior: Gestão, Avaliação e Financiamento. 1ed. João Pessoa: Editora da UFPB, v. 1, 2018.

SANTOS, Geandra Claudia Silva. Currículo: questões para o debate. SANTOS, Geandra Claudia Silva et al. Inclusão: saberes, reflexões e possibilidades de uma prática em construção. Fortaleza: EdUECE, 2015.

SANTOS, Geandra Claudia Silva; FALCÃO, Giovana Maria Belém. Formação de professores e inclusão escolar: uma tarefa em construção. In: SANTOS, Geandra Claudia Silva; FALCÃO, Giovana Maria Belém (Orgs.). Educação especial inclusiva e a formação de professores: Contribuições teóricas e práticas. Curitiba: Appris, 2020.

SANTOS, Marília Rita dos et al. Práticas de Educação Inclusiva a partir do Pibid – Possibilidades de Avanços na Formação de Professores. VII Congresso Brasileiro de Educação Especial. São Carlos, 2016. Disponível em: https://proceedings.science/cbee/cbee7/papers/praticas-de-educacao-inclusiva-a-partir-do-pibid-possibilidades-de-avancos-na-formacao-de-professores#download-paper. Acesso em 12/03/2018.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho didático e história da educação: enfoque histórico-pedagógico. In: BRITO, Silvia Helena Andrade et al. (Orgs). A organização do trabalho didático na história da educação. Campinas-SP: Autores Associados, 2010.

SHIROMA, Eneida Oto. Política de profissionalização: aprimoramento ou desintelectualização do professor? Intermeio. Campo Grande. v. 9, n. 17, jan./jul. 2003. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/intm/article/view/2605. Acesso em: 09/10/2021.

SOARES, Magda. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro. n. 25, Jan-Abr, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/89tX3SGw5G4dNWdHRkRxrZk/?lang=pt&format=pdfAcesso em 19/04/2022.

VIGOTSKI, L. S. Obras Completas. Fundamentos de la Defectologia. Tomo 5. Editorial Pueblo y Educación: Ciudad de La Havana, CU, 1997.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia Pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia Educação e desenvolvimento: Escritos de L. S. Vigotski. Organização e tradução: Zoia Prestes e Elizabeth Tunes. São Paulo: Expressão Popular, 2021.

Publicado

2022-07-05

Como Citar

Diógenes Andrade, R. ., & Santos, G. C. S. (2022). EXPERIÊNCIA FORMATIVA DE UMA PROFESSORA ALFABETIZADORA E IMPLICAÇÕES AO ENSINO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA. Revista Brasileira De Alfabetização, (17). https://doi.org/10.47249/rba2022615

Edição

Seção

DOSSIÊ