OS SENTIDOS DA ALFABETIZAÇÃO NOS PROGRAMAS FEDERAIS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES (1990-2020)

Autores

  • Cláudia Rodrigues do Carmo Arcenio Prefeitura de Nova Iguaçu e Prefeitura do Rio de Janeiro
  • Patricia Bastos de Azevedo Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.47249/rba2023677

Palavras-chave:

Alfabetização., Letramento., Formação de professores., Formação continuada.

Resumo

Resumo: O presente artigo busca discutir os sentidos da alfabetização e do letramento que circundam os programas federais de formação continuada de professores alfabetizadores desenvolvidos entre 1990 e 2020. Trabalhamos com a hipótese de que esses programas podem se estabelecer como indícios de quais usos políticos a leitura e a escrita assumiram durante o período investigado, bem como refletem os atravessamentos políticos educacionais e ideológicos que permeiam a alfabetização brasileira. Na análise dos materiais elaborados para o desenvolvimento desses programas observamos incoerências entre os significados de alfabetização e do que significa estar alfabetizado ao longo desses trinta anos. O texto apresenta uma ficha técnica dessas formações e explicita os conceitos de alfabetização expressos textualmente em seus materiais buscando trazer apontamentos que podem contribuir para as discussões na área da alfabetização e da formação de professores.

Publicado

2023-12-04

Como Citar

Arcenio , C. R. do C. ., & Azevedo, P. B. de . (2023). OS SENTIDOS DA ALFABETIZAÇÃO NOS PROGRAMAS FEDERAIS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES (1990-2020). Revista Brasileira De Alfabetização, (21), 1-14. https://doi.org/10.47249/rba2023677

Edição

Seção

ARTIGOS