LETRAMENTO EM POLÍTICAS CURRICULARES DE ALFABETIZAÇÃO

RELAÇÕES DE PODER-SABER EM TORNO DO CONCEITO CUNHADO POR MAGDA SOARES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47249/rba2023748

Palavras-chave:

alfabetizaçao, currículo, letramento, BNCC, PNA

Resumo

Este artigo objetiva analisar como duas políticas curriculares recentes - Base Nacional Comum Curricular e a Política Nacional de Alfabetização - se relacionam com o conceito de “letramento”, como proposto por Magda Soares. Apoiadas numa perspectiva pós-estrutural, entendemos as políticas como luta pela significação e observamos como há uma disputa entre letramento e literacia na significação em torno do que é alfabetização. Argumenta-se, com base na análise discursiva como metodologia, que o uso de literacia, tal como é feito na PNA, tenta apagar o conceito de letramento a partir da concepção de “evidência científica” como fundamento para a alfabetização. Observamos o modo como “letramento” é articulado nas políticas, por vezes se aproxima e/ou se afasta das contribuições teóricas de Magda Soares, produzindo sentidos diversos.

Referências

BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – Língua Portuguesa. Brasília: MEC, 1997.

BRASIL. Diretrizes Curriculares para a Educação Básica. Brasília: MEC, 2013a.

BRASIL. Diretrizes Curriculares para o Ensino Fundamental. Brasília: MEC, 2013b.

BRASIL. Caderno Apresentação Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Brasília: MEC, 2013c.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Política Nacional de Alfabetização. Brasília: MEC; SEALF, 2019a.

BRASIL. Caderno da Política Nacional de Alfabetização. Brasília: MEC; SEALF, 2019b.

BRASIL. Relatório de Programas e Ações – 2019 – 2022. Brasília: MEC; SEALF, 2022.

BUNZEN, Clécio. Um breve decálogo sobre o conceito de “literacia” na Política Nacional de Alfabetização (PNA, 2019). Revista Brasileira de Alfabetização – ABAlf, Belo Horizonte, v. 1, n. 10 (Edição Especial), p. 44-51, 2019. Disponível em: <https://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/352>. Acesso em: 06 de julho de 2023.

CALDEIRA, Maria Carolina da Silva. Política Nacional de Alfabetização, currículo e gestão de riscos. Currículo sem fronteiras. v. 22: e1865, 2022. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol22articles/caldeira.pdf Acesso em 06 de julho de 2023.

CORAZZA, Sandra. O que faz gaguejar a linguagem da escola. In: ALVES-MAZZOTTI, Alda. CANDAU, Vera. Linguagens, espaço e tempos no ensinar e aprender. ENDIPE. Rio de Janeiro, DP&A, 2000, p. 89-104.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 2011.

FISCHER, Rosa Maria. Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 114, nov.2001.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do saber. Petrópolis: Vozes, 1972.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1999.

FOUCAULT, Michel. Soberania e disciplina. In: MACHADO, Roberto (org.) Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2000. p. 179-191

FRADE, Isabel. (2020). Um paradigma científico e evidências a ele relacionadas resolveriam os problemas da alfabetização brasileira?. Revista Brasileira De Alfabetização, 1(10). Disponível em: https://doi.org/10.47249/rba.2019.v1.339

FRANGELLA, Rita de Cássia. Currículo, infância e alfabetização para além dos determinismos. In: FRANGELLA, Rita de Cássia (org.). Políticas curriculares, alfabetização e infância: por outras paragens. Curitiba: CRV, 2021a, p. 47-60.

FRANGELLA, Rita de Cássia. Apresentação. In: FRANGELLA, Rita de Cássia. Currículo, cultura e infância: políticas curriculares para a alfabetização em tempos de PNA. Projeto de Pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 2021b.

GRAÇA, Rodrigo. Tradução cultural e política em Homi Bhabha: recepção de A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin. Cadernos de Ética e Filosofia Política, Número 27, p. 96-113, 2015.

KLEIMAN, Angela. Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, Angela (org.) Os significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 1995, p. 15-64.

LACLAU, Ernest. A Política e os limites da modernidade. In: HOLLANDA, H. B.(org.). Pós-Modernimo e política. Rio de Janeiro: Rocco, 1991. p. 127-50.

MAINARDES, Jefferson; TELLO, César. Revisitando o enfoque das epistemologias da política educacional. Práxis Educativa, v. 10, n. 1, jun. 2015.

MACEDO, Elizabeth. Fazendo a Base virar realidade: competências e o germe da comparação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, p. 39-58, jan./mai. 2019. Disponível em http://www.esforce.org.br. Acesso em 03 mai. 2021.

MACEDO, Elizabeth; MILLER, Janet. Políticas públicas de currículo: autobiografia e sujeito relacional. Práxis Educativa, v. 13, n. 3, p. 948–965, 2018.

MACEDO, Elizabeth; MILLER, Janet. Por um currículo “outro”: autonomia e relacionalidade. Currículo sem Fronteiras, v. 22: e1153, 2022.

MACIEL, F. LÚCIO, I. Os conceitos de alfabetização e letramento e os desafios da articulação entre teoria e prática. In: CASTANHEIRO, Maria Lúcia; MACIEL, Francisca; MARTINS, Raquel. (Orgs.). Alfabetização e Letramento na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2008, p. 13-34.

MARINHO, Marildes. Letramento: a criação de um neologismo e a construção de um conceito. In: MARINHO, Marildes; CARVALHO, Gilcinei (orgs). Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010, p. 68-100.

MENDONÇA, Daniel; RODRIGUES, Léo P. (org.). Pós-estruturalismo e teoria do discurso. 2. ed. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2014.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Currículos: teorias e políticas. São Paulo: Contexto, 2023.

SOARES, Magda. Para quem pesquisamos? Para quem escrevemos? In: GARCIA, Regina. Para quem pesquisamos? Para quem escrevemos?: o impasse dos intelectuais. São Paulo: Cortez, 2001.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 3ª ed. 2003.

SOARES, Magda. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação, n. 25, pp. 5-17, Jan-abr, 2004.

SOARES, Magda. Práticas de letramento e implicações para a pesquisa e para políticas de alfabetização e letramento. In: MARINHO, Marildes. CARVALHO, Gilcinei. Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010, p. 54-67.

SOARES, Magda. Letramento. In: FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva; COSTA VAL, Maria da Graça; BREGUNCI, Maria das Graças de Castro. (Org.). Glossário Ceale - Termos de Alfabetização, Leitura e Escrita para Educadores. Belo Horizonte: CEALE, 2014. Disponível em: < https://www.ceale.fae.ufmg.br/glossarioceale/verbetes/letramento>. Acesso em: 06 de julho de 2023.

SOARES, Magda. Leitura crítica. A etapa da Educação infantil – BNCC 3ª. Belo Horizonte, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/relatorios-analiticos/Parecer_2_Infantil_Magda_Becker_Soares.pdf. Acesso em 6 de julho de 2023.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2018.

SOARES, Magda. “Estou indignada com o MEC”. Entrevista. 8de abril de 2019. Desafios da Educação. Disponível em: https://desafiosdaeducacao.com.br/magda-soares-alfabetizacao-saeb/. Acesso em 6 de julho de 2023.

SOARES, Magda. Alfabetrar: toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto, 2020.

Downloads

Publicado

2023-09-07

Como Citar

Caldeira, M. C. da S., & Frangella, R. de C. P. (2023). LETRAMENTO EM POLÍTICAS CURRICULARES DE ALFABETIZAÇÃO: RELAÇÕES DE PODER-SABER EM TORNO DO CONCEITO CUNHADO POR MAGDA SOARES. Revista Brasileira De Alfabetização, (20), 1–14. https://doi.org/10.47249/rba2023748

Edição

Seção

ARTIGOS